TRANSLATE

Busque arquivos antigos

3 de outubro de 2006

A Pátria


Pátria é o berço mimoso

Que a nossa infância embalou;

É o regaço carinhoso

Que a vida nos amparou

E tudo que nos rodeia

_ Nossos pais, nossos irmãos

E o lar, e os mestres e a aldeia

E os nossos concidadãos,

E o monte, o rio, as flores,

Que vemos desde o nascer:

Cantos, aromas, amores

Que cercam nosso viver.

E a força que nos expande

Do tempo e do espaço além:

E a nossa família grande

Que um mesmo afeto contém.

E a história que relembramos,

Dos que morreram por nós!

E a língua que nós falamos,

E o Deus de nosso avós.

G.J.


BRASIL

Brasil independente

Quero um mundo mais irmão

Sem fome e dominação

Sem sangue, dor e gemidos

Sem tantos rostos sofridos

Quero meu povo contente

E quero o Brasil Independente.

Quero que cesse a maldade

Que acabe a desigualdade

Que não se fale em dívida

Que o pobre possa ter vida

E com toda minha gente

Viver num país independente.

Quero a terra partilhada

E minha pátria libertada

Que o povo dos casebres deixe de padecer

O maior dos generais de seu palácio descer

Quero ter vida descente

Num Brasil independente.

Quero o mundo desarmado

E o amor vivenciado

Quero os pobres se dando as mãos

E vivendo como irmãos

Sem governo incompetente

No Brasil independente.

Rosa Ilma Lobato


Sugestões:

Leitura;

Estudo e comparação dos dois poemas;

Usar o desenho para um debate sobre a atual política brasileira;

Dividir a sala em duas equipes. Cada equipe desenha um poema;

Exposição dos desenhos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A humanidade é um oceano. Se algumas gotas estão sujas, isso não significa que ele todo ficará sujo. (Mahatma Gandhi)