TRANSLATE

Busque arquivos antigos

15 de outubro de 2007

Amizade


Uma das maravilhas do mundo virtual é que não existe a distância. "Vamos" a todos os lugares, ao mesmo tempo. Antes da Internet, se alguém me dissesse, eu não acreditaria em tal façanha. Quem poderia imaginar que conheceríamos pessoas sem ao menos tê-la visto uma única vez, sem saber seu verdadeiro nome? São os amigos virtuais. Tenho vários. São pessoas incríveis. Pelo que escrevem, tenho certeza que são pessoas de bom caráter, simpáticas, inteligentes, dedicadas, persistentes... Temos afinidades nos gostos e opiniões. Demonstrar essa afinidade tornou-se um uma necessidade: são visitas e comentários, trocas de links, homenagens, pequenos prêmios. Esta semana fui homenageada pelo Blog “Palavras Articuladas” com o “Prêmio Amizade”. Agradeço esta demonstração de carinho e sensibilidade da Lusófona.

Divido o prêmio com outros blogs amigos:


Blog do Luís Hipólito

Educação da Religiosidade

The 15 Minute Dating a Blog

Diariamente

Reflexões de uma Dona de Casa

Vida Real é que é Legal


2 comentários:

  1. Muito Obrigado pela homenagem e os elogios professora. Mudei o nome do blog de LUIS HIPOLITO's BLOG para Blog do Luis Hipolito depois de 1 ano com esse nome (inclusive o modelo). É simplesmente o nome do blog em português. Contudo, o que realmente fez com que eu decidisse a mudança foi o link com esse nome que a Sra. postou aqui em seu blog. Eu faço o possível para fazer um blog informativo e dinâmico para os leitores e agradeço-lhe muito esse incentivo. Eu sempre vejo os artigos do seu blog e também o sitemeter, além dos usuários online. Acredito que é um dos blogs mais acessados do Brasil. Um grande e emocionado abraço!

    ResponderExcluir
  2. É verdade Terezinha, quem diria que a Internet mudaria as nossas vidas... foi uma revolução.

    Ultimamente tenho mais amigos "virtuais".

    Beijinhos com o carinho da minha amizade

    ResponderExcluir

A humanidade é um oceano. Se algumas gotas estão sujas, isso não significa que ele todo ficará sujo. (Mahatma Gandhi)