TRANSLATE

Busque arquivos antigos

23 de agosto de 2015

A saída dos operários da Fábrica




A saída dos operários da fábrica é tido como o primeiro filme da História do cinema. Feito na França, foi dirigido por Louis Lumière. Na realidade é um  documentário curta metragem do cinema mudo, um minuto apenas, que em mostra pessoas saindo de uma fábrica.
            Nota-se que foram gravadas várias cenas com cortes e que posteriormente estas foram adicionadas uma após a outra, formando uma sequência. O filme é real, mas não tão natural. A impressão que se tem é que os trabalhadores foram avisados, pois estão bem arrumados, como se não existisse pobreza, e não olham de forma alguma para a câmera, é com se a câmera estivesse escondida. Os empregados saem todos em ordem e não se esbarram, tudo está muito perfeito.
            O filme nos remete ao século passado, no auge da Revolução industrial. Suas imagens servem para uma reflexão sobre a sociedade e a economia da época, representados nos trabalhadores da fábrica. É visível que a maioria dos trabalhadores eram mulheres ainda jovens. Pela quantidade de pessoas que saem da fábrica, ela deveria ser muito grande. As pessoas se misturam a uma charrete puxada por cavalos e a um carro-de-bois.

            Por se tratar de um filme do início do cinema, com tecnologia muito simples, as imagens mostram as pessoas andando muito rápido, o que provavelmente não interferiu na avaliação das pessoas quando viram o filme.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A humanidade é um oceano. Se algumas gotas estão sujas, isso não significa que ele todo ficará sujo. (Mahatma Gandhi)