TRANSLATE

Busque arquivos antigos

8 de setembro de 2015

O Nascimento de uma Nação - 1915



            O Nascimento de uma Nação, apesar de ser mudo, é um dos filmes americanos mais polêmicos, por causa de seu conteúdo racista. Trata sobre duas famílias, Uma do norte, outra do sul.  Phil e Ted irmãos pertencentes à família Stoneman. São amigos da família Cameron, moradores de Piedmont, Estado de Carolina do Sul. Nesta época os EUA vivem um conflito interno, vários fatos da história americana: uma guerra Civil, o assassinato do Presidente Lincoln num teatro, o surgimento da KU Klux Klan, tido como uma organização heróica e a posterior reconstrução dos Estados Unidos. Os Cameron se alistam no exército Confederado e os Stoneman se ligam às forças da União.
            No desenrolar do filme ocorrem muitas cenas de batalha com grande quantidade de bombas e de fumaça. Tem a duração de 180 minutos e foi produzido por D.W. Griffith é um longa-metragem cujo gênero predominante é o histórico. Foi lançado em 1915 nos Estados Unidos com todos os recursos existentes no cinema na época. É um filme que provocou muita polêmica dado ao tamanho de sua repercussão na imprensa, principalmente, pela forma com que retrata os negros americanos. Para interpretar negros, foram contratados atores brancos e pintados de negro, além de serem mostrados como pessoas com pouca inteligência e sexualmente agressivas com as mulheres brancas.
            A narrativa do filme está dividida em duas partes:
            A primeira narra sobre as famílias antes e durante a guerra. Neste período a casa dos Cameron é saqueada por negros sob o comando de um branco. Duas jovens sofrem ameaça de estupro, por sorte foram salvas por soldados, o filho mais velho e dois garotos são mortos. Ferido, Bem Cameron foi internado num hospital onde descobre que foi condenado à forca. Uma enfermeira leva sua mãe até o presidente para interceder clemência para o filho e consegue. O presidente foi assassinado. Os congressistas tomam a decisão de punir os habitantes do sul atribuindo-lhes a missão de reparar os prejuízos que causaram.   
            A segunda parte narra os fatos após a guerra, quando acontece a reconstrução americana. Os Stones fiscalizam as eleições na Carolina do Sul, onde os negros fraudam as eleições e impedem que os brancos tenham a maioria no poder. Assim, Lincoln é eleito como Vice-governador.  Com a maioria de negros eleita, eles conseguem aprovar leis que humilham os brancos e aprovam o casamento entre brancos e negros.
            Para combater essa situação, Bem Cameron forma então a Ku Klux Klan. Uma organização que se apresenta usando máscaras e combate principalmente os negros.
Flora Cameron quase morre quando foge de Gus, um negro, matador profissional que a persegue até que ela caia num precipício. Ela morre nos braços de Bem. Este, então,  convoca a Ku Klus klan, o lincha e deposita seu corpo em frente à porta de Linconl, que se opõe à Ku Klus Klan. Com isso o pai de Bem é preso para posteriormente ser morto, mas é resgatado de lá e ele e o filho fogem de trem. No caminho o trem se quebra e eles se vêem obrigados a se abrigarem numa cabana onde são protegidos por soldados  russos.
            A ku klus kan se organiza  e na eleição seguinte impede os negros de votarem e os retomam o poder.
            Portanto, o filme, além de prestigiar a organização racista Ku klus kan, incentiva o separatismo racial em supremacia branca e confirma que a reconstrução pós guerra não se concretizou, além de incentivar a  divisão da sociedade e a reação sob a forma de protestos. Pela época em que foi concebido, o filme tem uma técnica muito avançada, mas é antiético e mostra uma mensagem discriminatória, de conteúdo ideológico, porque promove a discórdia. Seu mérito está em ser um pioneiro na longa metragem, na história do cinema.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A humanidade é um oceano. Se algumas gotas estão sujas, isso não significa que ele todo ficará sujo. (Mahatma Gandhi)