Dedico este blog aos poetas, sonhadores, sábios pesquisadores, idealistas, aos que apreciam a arte e a todos que descobiram a inteligência como Dom de Deus e que usam seus talentos e dons para realizar causas nobres em benefício da humanidade.
Pesquisa personalizada

31 de outubro de 2014

Hallowin



Uma bruxinha encantadora feita com palhas de milho. Vale a pena tentar fazê-la. 
Fonte: http://www.pinterest.com/pin/367747125794785567/






27 de outubro de 2014

Ser Humano

http://media-cache-ak0.pinimg.com/736x/2d/08/47/2d0847eb4b392fbfabbbe71f8bf46d99.jpg


A morte não é nada para nós, pois, quando existimos, não existe a morte, e quando existe a morte, não existimos mais. (Epicuro)

Se quiseres poder suportar a vida, fica pronto para aceitar a morte. (Freud) 



Quando o homem fala da eternidade, é como o cego que fala da luz. (São Gregório)






É sempre muito cedo ou muito tarde e hei de morrer sem ter visto a vida toda. (Autor desconhecido



As pessoas não morrem, ficam encantadas. (Guimarães Rosa)



24 de outubro de 2014

Corujas


Professor de Arte, trabalhe o mesmo tema de forma  diferenciada.  

Faça uma coruja a partir de uma pinha seca e algodão. 
Os olhos, as asas e o bico podem ser feitos com outros materiais: 
(E.V.A., papel, plástico, etc. 


Colagem usando papel rasgado




Colagem feita com diversos tipos de sementes







19 de outubro de 2014

The Kid - Charlie Chaplin


Cinema mudo - O Garoto - 1921

Esta é uma cena do filme “O Garoto” de 1921, com Charles Chaplin e Jackie Coogan. Ela se passa num subúrbio pobre e miserável, onde Chaplin, um vidraceiro, vive com seu filho adotivo. Eles enfrentam muitas dificuldades, e Carlito sente e demonstra grande amor pelo menino. Trata-se de uma criança abandonada pela mãe, Edna, que por ser muito pobre não tinha condições de criá-la.  Em pouco tempo a mãe se tornou uma atriz famosa, enquanto Carlito cria o filho a seu modo, formando uma dupla que usa de diversas artimanhas para conseguir dinheiro para o sustento. O garoto travesso quebra vidraças e Chaplin vende vidros para substituir os vidros quebrados, uma verdadeira luta pela sobrevivência. Apesar da vida simples, ambos são felizes. O filme combina drama e comédia, abrange temas como as desigualdades sociais e luta entre o bem e o mal. Ainda hoje continua atual, comove e provoca risos, denuncia a injustiça e a pobreza das classes menos favorecidas. Mostra o drama de mães em situação miserável, que preferem abandonar seus filhos para não vê-los marginalizados. Comovente.





SUGESTÃO:
Escrever um texto narrando esta cena



17 de outubro de 2014

Pintura feita com carimbo de quiabo


Veja que ideia genial para trabalhar pintura com os alunos. Muito fácil de fazer, pode ser realizada com séries iniciais ou mais avançadas. Para os pequeninos use guache e papel para criar cartões ou painéis coloridos. Os alunos maiores podem criar faixas decorativas, pintar guardanapos, camisetas, decorar objetos, etc. Corte quiabos de vários tamanhos ao meio, forme grupos e bom trabalho.



Adicionado de http://www.pinterest.com/source/buzzfeed.com/