TRANSLATE

Busque arquivos antigos

1 de maio de 2007

Cigarro


31 DE MAIO, DIA MUNDIAL DE COMBATE AO FUMO

QUANTO VALE UM CIGARRO?
João Bezerra Filho
(Picos. Pl.)



 Uma tossezinha seca e constante
Umas unhas amarelicidas e feias
Uma dentadura amarela e estragada
Um incêndio de proporções inclculáveis
Uma consulta médica
Uma radiografia apresentando manchas pulmonares
Um entupimento nas coronárias
Um coração doente
Uma face cadavérica e anêmica
Uma falta de educação jogando fumaça nos outros
Uma tremenda poluição fumacista
Uma internação num hospital qualquer
Um suicídio lento
Um câncer nos pulmões
Um grande passo no caminho dos tóxicos
Um mau hálito de fumo
Uns quatorze minutos a menos de vida por cigarro fumado
Um desperdício de dinheiro
Um câncer na garganta
Um pouco de alimento e conforto a menos em casa
UM MAUSOLÉU NUM CEMITÉRIO QUALQUER!

COMO E PORQUE PAREI DE FUMAR
Marcelo Vitorelli Emílio(Repóter)
Colégio Assis Pacheco - 1ºColegial


Comecei a fumar aos 13 anos de idade. No início, observava as pessoas fumando na rua, na televisão e até mesmo na própria família. As propagandas que via na televisão e em revistas chamavam minha atenção de modo especial.

Com o tempo, alguns amigos mais velhos começaram a fumar. Foi nesse período que resolvi experimentar um cigarro, por mera curiosidade. Não gostei do sabor e do cheiro da fumaça, mas periodicamente insistia na experiência, até que comecei a "tragar" (aspirar fumaça para os pumões).

Sem perceber, com o passar do tempo, tornei-me dependente do fumo. Meu pai, que só veio a descobrir que eu fumava dois anos depois, durante uma consulta com médico que acompanhava meu desenvolvimento desde os primeiros dias de vida, ficou tão preocupado com minha saúde que ele próprio, sendo também um "fumante", decidiu interromper o uso do cigarro naquele momento.

Com o passar do tempo, o meu rendimento na escola começou a cair, sentia-me desanimado, com falta de apetite e sem resistência física. O menor esforço me deixava exausto e os resfriados, náuseas e outros sintomas desagradáveis eram freqüentes.

Certo dia, ao olhar-me no espelho, percebi que minha aparência não era das melhores. Estava abatido e muito magro.

Naquele momento, lembrei-me da atitude de meu pai, refleti sobre sua determinação em parar de fumar e dos benefícios que essa atitude lhe tinha trazido, e resolvi que nunca mais experimentaria um cigarro novamente.

Valeu a pena. Hoje, sinto disposição para estudar e para me alimentar. Os alimentos voltaram a ter sabor e os resfriados e enjôos desapareceram.

OS DEZ MANDAMENTOS DO JOVEM
João Bosco das Neves - Manaus



  • Não farás coisa alguma contrária.
  • Não terás em teu coração outro desejo senão a prática do bem.
  • Não farás coisa alguma contrária a tua própria consciência, nem usarás tua juventude como fonte de utopias, mas como instrumento de renovação e transformação humana.
  • Sonharás, mas que o teu sonho tenha base no amor, na ajuda espontânea, na conciliação, na união, na fraternidade humana. Lutarás por esse sonho não como uma realização pessoal, mas como um objetivo a ser buscado, uma meta a ser alcançada por todos na perpetuação do amor.
  • Lutarás pela paz e serás seu apóstolo.
  • Lutarás para ser livre
  • Fugirás das drogas
  • Fugirás dos amigos que queiram desviar os teus passos a caminho do bem.
  • Crerás somente num Deus, a Ele entregarás a tua alma e porás a tua vida em Suas mãos.
  • Ampara e ama aos teus pais até o fim de seus dias. Respeitando sempre, hontando sempre o ancião que um dia tu te tornarás.
  • Terás nas tuas mãos sempre uma bandeira: A de ser eternamente jovem.

SUGESTÃO DE ATIVIDADE:

1.Copiar um dos MANDAMENTO DO JOVEM e expressá-lo em desenho.
2.Exposição do desenho.
3.Para casa - Escrever o depoimento de uma pessoa que deixou de fumar explicando como adquiriu o vício, porque parou, as dificuldades que enfrentou e como está se sentindo agora.
4.Leitura e exposiçao dos textos da turma na aula seguinte.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A humanidade é um oceano. Se algumas gotas estão sujas, isso não significa que ele todo ficará sujo. (Mahatma Gandhi)