TRANSLATE

Busque arquivos antigos

28 de setembro de 2007

Menino de rua


MENINO DE RUA

Menino de rua tem nome,
Tem coração, barriga e fome.
Se virou gato ladrão
Foi porque não tinha pão, coitado...
Quando vê gente comendo,
Sua boca vai enchendo
De saliva e palavrão.
E, se pede um pedacinho,
Leva “Não!”, é enxotado
E apanha do soldado
Feito cão.
Como pode ser bonzinho
Um menino que não tem
Comida, nem escola
E nem casa para morar?
Como vai poder mudar,
Se ninguém lhe dá a mão?
Menino de rua tem beleza
Escondida dentro dele,
Um coração inteirinho,
Um anjo da guarda limpinho
E duas estrelas que brilham
Nos seus olhos que dormem
No canto de um beco escuro.
Menino de rua, no meu coração,
Você é puro!
Martina Zanotti Carneiro

Um comentário:

A humanidade é um oceano. Se algumas gotas estão sujas, isso não significa que ele todo ficará sujo. (Mahatma Gandhi)