TRANSLATE

Busque arquivos antigos

30 de dezembro de 2007

Loron Wade



Ninguém pode nos magoar tanto quanto alguém que nós amamos.
A agressividade passiva, como o silêncio, o virar as costas para alguém ou a demonstração de mau humor, não é menos nocivo do que gritar. Não importa a forma que assuma, o comportamento descortês e maldoso só gerará mais reação do mesmo tipo.
Quando reagimos à maldade com raiva, ódio e desejo de vingança, entregamos o controle sobre nós para outra pessoa.
Ao ser mau com você, ou evitá-lo e não amá-lo, vou puni-lo por algo que não gostei e forçá-lo a se comportar do jeito que eu quero.
Gostamos de justificar o comportamento reativo culpando alguém. Parece que nos sentimos melhor se pudermos atribuir a culpa aos outros.
A desonestidade é destrutiva para o nosso senso de satisfação pessoal e respeito próprio. É possível ocultar de outras pessoas um ato desonesto, mas não podemos nunca oculta-lo de nós mesmos.
As pessoas que extraem de coisas a felicidade precisam sempre passar de uma coisa para outra, enquanto perseguem a última moda ou novidade. E a seguinte tem de ser maior, mais brilhante, mais rápida, mais atual, porque o “novo” realmente nunca perdura.
(Pensamentos extraídos do livro “Os Dez Mandamentos, Princípios divinos para melhorar seus relacionamentos”. Autor: Loron Wade. Casa Publicadora Brasileira)

2 comentários:

  1. Gostei muito desse post e seu blog é muito interessante, vou passar por aqui sempre =) Depois dá uma passada lá no meu site, que é sobre o CresceNet, espero que goste. O endereço dele é http://www.provedorcrescenet.com . Um abraço.

    ResponderExcluir
  2. Excelente trecho. Realmente, muitas vezes buscamos estratégias não recomendáveis para controlar o comportamento do outro.
    Bjos

    ResponderExcluir

A humanidade é um oceano. Se algumas gotas estão sujas, isso não significa que ele todo ficará sujo. (Mahatma Gandhi)