TRANSLATE

Busque arquivos antigos

14 de abril de 2010

Dia do índio - 19 de abril

KUARUP


O Kuarup é um ritual dos grupos indígenas do Parque do Xingu para homenagear os mortos. Os troncos feitos da madeira “Kuarup” são a representação concreta do espírito dos mortos ilustres. Corresponderia a cerimônia de finados dos brancos, entretanto, o Kuarup é uma festa alegre, afirmadora, exuberante, onde cada um coloca a sua melhor vestimenta na pele. Na visão dos índios, os mortos não querem ver os vivos tristes ou feios.1

A cerimônia é realizada no mês de maio de cada ano e sempre em uma noite de lua cheia. Os índios convidam as tribos amigas para evocarem juntas, as almas dos mortos ilustres. Ainda noite, trazem da floresta vários toros de madeira, conforme o número dos que morreram, que vão ficando em linha reta no centro do terreiro em frente às malocas onde são recortados na forma humana de cada um e pintam neles as funções que exerciam em vida: pajés, guerreiros, caçadores... Enquanto são executados estes trabalhos. Alguns homens com arco e flechas entoam hinos aos mortos.

Tudo pronto, vão os homens às malocas e de lá voltam acompanhados das mulheres e crianças. As mulheres, de cabelos soltos, trazendo algumas frutas e guloseimas, em largas folhas de palmeira, outras, ricos cocares, plumagem de coloridos vivos, braceletes e colares, aproximam-se em passos harmoniosos dos kuarupes e em voz baixa, travam com eles um pequeno diálogo, falando-lhes das saudades que deixaram, oferecendo-lhes ao mesmo tempo os frutos e guloseimas, e enfeitando-os com cocares, plumas e braceletes.

À noite, os homens trazem da floresta tochas de palha incendiados, cuja luz violenta faz luzir os corpos untados de urucum (colorau) em reflexos que desenham toda a beleza dos seus músculos. Começa a dança do fogo, em volta dos kuarupes, ao ritmo do chocalhar dos maracás e das canções místicas, até se fazer ouvir a voz do pajé, numa evocação a Tupã, implorando fazer voltar à vida aqueles mortos ilustres. Neste exato momento a lua cheia se encontra em seu máximo esplendor.

Terminando a evocação os homens se dispersam pelo terreno em pequenos grupos, enquanto só o pajé continua a entoar as suas canções até o alvorecer. De novo voltam as mulheres para ouvirem os cânticos que lhes anunciam ter o sol feito voltar à vida os mortos ilustres.

Então começa a dança da vida e é executada pelos atletas da tribo, cada um trazendo ao ombro uma longa vara verdejante, símbolo dos últimos nascidos na comunidade. Os atletas formam um grande círculo correndo em volta dos kuarupes e em gestos e curvaturas os reverenciam. Depois o grande círculo se divide em dois e logo cada qual se dissolve em vários grupos representando a sua respectiva tribo.

Finda a homenagem aos últimos nascidos, as diversas tribos executam uma luta que denominam “Uka-uka*” uma espécie de luta romana. Encerram a cerimônia em que os Kuarupes são, em festiva procissão, levados para o rio, e lá, entregues às suas águas.


Salve a figura e cole-a no editor de textos


HORIZONTAL

1- No Kuarup os índios vestem a melhor ... de pele.
5- Ritual índígena para homenagear os mortos.
6- Os toros de madeira vão ficando em ... no centro do terreiro em frente às malocas.
7- Depois o grande círculo se divide em dois e logo cada qual se dissolve em vários grupos representando sua respectiva ...
8- Os toros de madeira são conforme o númeo dos que ...
9- Na visão dos índios, os mortos não querem ver os vivos ... ou feios.
10- Quando está tudo pronto, vão so homens às ...
11- A dança da ... é executada pelos atletas da tribo.
14- As toras são recortadas na ... de cada um e pintam neles as funções que exerciam em vida.
15- A cerimônia dos brancos que corresponde ao Kuarup é a de ...
17- Nome da luta executada pelas tribos.
19- As mulheres aproximam-se dos Kuarups e em voz baixa, travam com eles um pequeno diálogo, falando-lhes das ... que deixaram.
20- As mulheres voltam para ouvirem os cânticos que lhes anunciam ter o ... feito voltar à vida os mortos ilustres.
22- Os homens voltam às malocas acompanhados das ...
23- A cerimônia se encerra com uma festiva ... levando os Kuarups para as águas do rio.
24- Outras mulheres usam ricos cocares, ... de coloridos vivos, braeletes e colares.
26- Símbolo dos últimos nascidos na comunidade.
27- O pajé faz uma evocação a ...
28- Os homens trazem das florestasa noite ... de palhas ...
30- Os atletas formam um grande círculo correndo em volta dos Kuarups e em gestos e curvaturas os ...
31- Os homens passam no corpo ...


VERTICAL

2- Os troncos feitos da madeira "Kuarup" são a representação concreta do ... ilustre.
3- Os índios convidam as ... para evocarem juntas as almas dos mortos.
4- Mês em que ocorre o Kuarup.
12- Enquanto são executados estes trabalhos, alguns homens com arco e flechas entoam ...
13- A cerimônia acontece em noite de ...
16- As mulheres trazem guloseimas em folhas de ...
18- Os Kuarups são enfeitados com os ricos ... , ... e braceletes
21- As mulheres usam cabelos ...
25- Terminada a evocação, os homens se dispersam pelo terreno em pequenos ...
29- À noite em volta do fogo acontece a ... dos Kuarups.



RESPOSTAS:

1- VESTIMENTA
2- ESPIRITO DOS MORTOS
3- TRIBOS AMIGAS
4- MAIO
5- kUARUP
6- LINHA RETA
7- TRIBO
8- MORRERAM
9- TRISTES
10- MALOCAS
11- VIDA
12- HINOS AOS MORTOS
13- LUA CHEIA
14- FORMA HUMANA
15- FINADOS
16- PALMEIRA
17- UKA UKA
18- COCARES E LUMAS
19- SAUDADES
20- SOL
21- SOLTOS
22- MULHERES E CRIANÇAS
23- PROCISSÃO
24- PLUMAGEM
25- GRUPOS
26- VARA
27- TUPÃ
28- TOCHAS INCENDIADOS
29- DANÇA
30- HOMENAGEIAM
31- COLORAU



3 comentários:

  1. Teresinha, sua criatividade e gentileza me omocionam. Seu blog continua sensacional, é de grande valia na minha escola. Deus abençoe seu trabalho- Todos os dias!

    ResponderExcluir
  2. Tem um selinho esse blog é um encanto pra vc lá no www.espacodeeducar.blogspot.com , passa pra pegar. Bjos!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir

A humanidade é um oceano. Se algumas gotas estão sujas, isso não significa que ele todo ficará sujo. (Mahatma Gandhi)