TRANSLATE

Busque arquivos antigos

26 de julho de 2010

O Besouro e o Gafanhoto

        Um livrinho feito por minha filha Marcia há aproximadamente treze anos, quando estudava o  Segundo Grau. O texto foi escrito por ela, mas a ilustração tem alguns dedinhos da mamãe aqui. Estava guardado, decidi publicá-lo como sugestão de trabalho para alunos das séries finais do Ensino Fundamental  e do Segundo Grau. 

        A ilustração foi feita com papéis recortados e montados conforme o desenrolar da trama.

        Este trabalho pode ser desenvolvido por professores de Língua Portuguesa e de Artes.  O professor de Língua Portuguesa orienta a produção de texto e o professor de Arte se encarrega das ilustrações.


        O BESOURO E O GAFANHOTO
         Aluna: Marcia Bordignon

       Em uma linda floresta morava o Sr. Besouro. Era elegante, rico e dizia-se feliz por ter tudo o que sempre quis.
        Um belo dia, tomando seu café da manhã, comentou com sua esposa que iria despejar seus inquilinos, para no lugar da casa, construir uma fonte de renda.
        Esse inquilino por acaso era o Sr. Gafanhoto. Pobre e humilde como era, ficaria em estado de choque ao receber a notícia.
        Realmente, quando o Sr. Gafanhoto recebeu pessoalmente a notícia dada pelo Sr. Besouro, quase caiu de costas. Naquela noite ninguém dormiu na casa do gafanhoto, eram lágrimas atrás de lágrimas. Mesmo assim eram felizes porque se amavam.
        O tempo passou e o gafanhoto tinha de entregar a casa ao dono. Como era um senhor muito bom, prestativo e humilde, os próprios companheiros, comandados por um bando de formigas resolveram ajudá-lo. Todos os bichinhos o ajudaram com as mínimas coisas, enquanto o João-de-barro construía a casa.
        Sr. Besouro, sentado em sua bela sala, ouviu a algazarra dos bichinhos. Sentiu uma pontinha de remorso em seu coração por ter despejado o gafanhoto, mas, orgulhoso como era, logo se esqueceu e continuou descansando.
        Certo dia, Sr. Gafanhoto chegando em casa ouviu um alvoroço e só se escutava gritar:
        -Fogo!
        -Fogo? - disse o gafanhoto, tentando saber o que estava acontecendo, mas ninguém o escutava. Aflito com a situação, correu em direção a sua casa vendo-a coberta por chamas e fumaça. Pediu por socorro. Ninguém o ajudava, pois também estavam tentando se salvar.
        Até que uma voz dominou a multidão:
        -Vamos ajudar o gafanhoto e sua família, eles estão em perigo.
        Era o besouro quem dizia.
        Depois de tudo passado, o besouro chorava abraçado ao gafanhoto falando:
        -Acabo de aprender uma grande lição: O amor vale mais do que todo o dinheiro do mundo, você sabe compreender e perdoar, por isso é feliz.
        Assim o besouro aprendeu como é lindo amar de verdade, ajudando com bondade a todos.









 










    

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A humanidade é um oceano. Se algumas gotas estão sujas, isso não significa que ele todo ficará sujo. (Mahatma Gandhi)