TRANSLATE

Busque arquivos antigos

10 de junho de 2014

Tipos de Ritos


Um dos ritos mais simples é a oração. Esta é uma cerimônia que oferece uma aproximação ao sagrado com um mínimo de requisitos; muitas vezes basta apenas o a palavra para estabelecer uma ligação com a divindade. A oração pode ser individual, onde tende a assumir características mais livres, de acordo com cada indivíduo; ou pode ser coletiva, cantada pela comunidade na cerimônia ou guiada pelo sacerdote, rabino, pastor, ancião...  A oração pode ainda ser acompanhada de gestos (dançar, ajoelhar ou curvar, unir as mãos, etc.) ou apoiada por objetos ou locais sagrados (cruzes, máscaras, armas; mesquitas, capelas, etc.).

Quando nasce uma criança, para que seja aceita pela comunidade, é necessário um ritual que o torne parte do grupo social. Este ritual pode consistir no batismo, circuncisão, atribuição de um nome.

A entrada na idade adulta. A puberdade  requer um ritual de passagem que, a maioria das vezes, simboliza a morte da infância e o renascimento enquanto adulto. Os ritos da morte e renascimento, porém, podem ser cruéis e até brutais. Surgem muitos testes de resistência e de coragem, especialmente para os rapazes, e mesmo mutilações; um dos símbolos da morte e renascimento, nalgumas religiões, encontra-se no ritual de colocar os jovens em túmulos especiais para o efeito ou no receber de um novo nome. A iniciação no novo estatuto é ainda acompanhada pela aprendizagem de segredos religiosos próprios a cada sexo, e de tradições, deveres, leis, direitos, técnicas e tarefas próprios do adulto.


O casamento. O ritual que acompanha o casamento destina-se a tornar clara a união de um homem e de uma mulher, separando-se das respectivas famílias (ou separando-se apenas de uma, sendo um dos cônjuges integrado na família do companheiro) e recebendo a aprovação de ambas as famílias para a união.


A morte. Os ritos fúnebres permitem que o morto entre no reino dos mortos. Se não forem realizados, o morto fica impossibilitado de permanecer quer no reino dos mortos quer no dos vivos, deambulando sem sossego por entre os dois. Muitas vezes, estas cerimônias incluem ritos cujo objetivo é impedir que o morto regresse ao mundo dos vivos, onde poderia exercer uma influência maligna.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

A humanidade é um oceano. Se algumas gotas estão sujas, isso não significa que ele todo ficará sujo. (Mahatma Gandhi)