TRANSLATE

Busque arquivos antigos

12 de fevereiro de 2015

Análise de fotografia



A fotografia evoluiu, descobriram-se novas técnicas, as máquinas fotográficas foram aperfeiçoadas, surgiram equipamentos auxiliares, livros específicos, publicações em revistas, cursos, faculdades. Atualmente há os amantes da fotografia, amadores, que gostam de registrar momentos para não perdê-los, pelo puro prazer de vê-los depois; e os profissionais, que estudam e aplicam seus conhecimentos teóricos, artistas que trabalham como repórteres das mais variadas categorias, ganham prêmios, trabalham para revistas, jornais, televisões, fazem campanhas publicitárias, verdadeiros laboratórios, são pessoas que procuram se manter atualizadas.
Com tudo isso, não basta comprar bons equipamentos para fazer boas fotografias, é preciso conhecer algumas regras e saber manuseá-los, saber tirar proveito da capacidade dos equipamentos que se tem em mãos. É necessário conhecimento. É preciso aprender a linguagem fotográfica: saber focalizar uma imagem, escolher o melhor ângulo, aprender como usar a luz, seja ela natural ou artificial. Além disso, também é importante desenvolver a sensibilidade no olhar para reconhecer uma boa cena, escolher um tema.
Uma boa imagem fala por si só, informa, sensibiliza, convence, vende, critica, emociona. Fotografar é registrar opinião, pois cada fotógrafo seleciona o que quer fotografar segundo sua concepção de mundo. A sua abordagem define o que expressa. Cabe ao fotógrafo adequar a fotografia à sua sensibilidade e criatividade.
Esta publicação não é um estudo aprofundado, apenas pretende mostrar, de modo superficial um pouco do que foi exposto.
As três fotografias escolhidas foram selecionadas de propagandas da revista Estilo, mês de setembro de 2012, Editora Abril. O tema que elas abordam é a moda feminina. Elas apresentam diferenças e semelhanças.
As semelhanças que se destacam são:

As três fotografias ocupam todo o espaço, o enquadramento de cada uma delas é o Plano Médio. A composição de cada uma está adequada ao tema a que elas se propõem, a publicidade. Há equilíbrio, os fotógrafos buscaram harmonia e conforto visual ao expectador. Não há movimento. A luz entra pelo lado direito e cria sombras.


            Esta é uma fotografia externa feita com a câmera posicionada um pouco abaixo do centro. A luz do ambiente penetra pelo lado direito, iluminando também o muro e aparentemente um corrimão de escada. O Rosto da modelo recebe essa luz de forma mais intensa. Algumas partes do seu rosto e do seu corpo são realçadas, outras ficam na penumbra. Em primeiro plano está a bolsa dourada que também é destacada pela luz. Posteriormente a figura da modelo. Como o primeiro e o segundo plano estão muito próximos do terceiro, a perspectiva quase não é notada, pode ser vista nos tijolos do muro, os que estão à direita do observador se apresentam maiores. A textura do muro, revelada pela luz é rústica. A cor escura das roupas, combinando com o ambiente sugere independência, vida noturna, poder. O foco está na bolsa situada na parte inferior do quadro, a cor dourada estimula o leitor da imagem que ela tem requinte e sabe escolher bons produtos que combinam com seu estilo de vida.


            Esta fotografia foi feita em estúdio. Em primeiro plano está a modelo. Ela recebe uma luz branda. Seu rosto não está muito destacado. O foco está na saia do vestido na parte inferior, ele é confortável, dá liberdade de movimentos e chama a atenção. O cruzar de pernas sugere feminilidade. A perspectiva pode ser notada no distanciamento da cadeira com a parede do fundo e nos braços da cadeira, na perna e braço da mulher. As cores estão em harmonia, combinando com o ambiente aconchegante, com a posição confortável da modelo, com seu gesto. A combinação desses elementos com a cor da fotografia passa um clima de ternura, romantismo, flerte e sofisticação.  


            Fotografia realizada em estúdio. O fundo azul não apresenta imagem de parede nem textura, passa uma sensação de infinito. A presença da modelo entre as linhas luminosas, horizontais e diagonais deixam a fotografia surreal, mas é o que faz o expectador imaginar uma perspectiva. A luz penetra no ambiente pelo lado direito. O rosto e o colo da modelo são iluminados, mas o foco é para a estampa da roupa, na parte inferior da fotografia. A posição dos braços, combinado com a fisionomia, com a cor de sua roupa, sugerem uma mulher indignada, silenciosa, observadora e solitária.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

A humanidade é um oceano. Se algumas gotas estão sujas, isso não significa que ele todo ficará sujo. (Mahatma Gandhi)