TRANSLATE

Busque arquivos antigos

8 de outubro de 2006

O diamante


O Hindu tinha chegado aos arredores de certa aldeia e aí sentou-se para dormir, debaixo de uma árvore.

Chega correndo, então, um habitante daquela aldeia e diz quase sem fôlego:

- Aquela pedra! Eu quero aquela pedra!

- Mas que pedra? Perguntou-lhe o Hindu.

- Ontem à noite, eu vi, meu Senhor Shiva e, num sonho, ele disse que viesse aos arredores da cidade, ao pôr-do-sol; aí, devia estar o Hindu que me daria uma pedra muito grande e preciosa que me faria rico para sempre.

Então o Hindu mexeu na sua trouxa e tirou fora a pedra e foi dizendo: “Provavelmente é desta que ele falou: encontrei-a num trilho de floresta alguns dias atrás; podes levá-las.”

E assim falando, ofereceu-lhe a pedra.

O homem olhou maravilhado para a pedra. Era um diamante e, talvez, o maior jamais visto no mundo, do tamanho de uma cabeça humana!

Pegou, pois, o diamante e foi-se embora.

Mas, quando veio a noite, ele virava de um lado para outro em sua cama e nada de dormir. Então, rompendo o dia foi ver de novo o Hindu e o despertou dizendo:

- Eu quero que me dê essa riqueza que lhe tornou possível desfazer-se de um diamante tão grande assim tão facilmente!

(Anthony de Mello)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A humanidade é um oceano. Se algumas gotas estão sujas, isso não significa que ele todo ficará sujo. (Mahatma Gandhi)