TRANSLATE

Busque arquivos antigos

29 de outubro de 2007

Encontro Marcado

Uma antiga lenda árabe conta a seguinte história de um pajem do sultão de Bagdade.

Um dia, um jovem pajem apresentou-se ao seu senhor e, muito nervoso, pediu-lhe um dos seus melhores cavalos, dos mais velozes.

Vi a morte no jardim disse e ela fez-me um gesto estranho. Quero fugir imediatamente para Bassorá para me esconder no mercado. A morte nunca irá dar comigo naquele lugar...

O sultão deu-lhe o seu melhor cavalo e o jovem afastou-se rapidamente, a galope. O sultão mais tarde desceu ao jardim e vendo a Morte que ainda estava por ali, perguntou-lhe porque tinha ameaçado aquele jovem.

Não o ameacei respondeu a Morte. Simplesmente, muito admirada, levantei o braço e perguntei-me: “Como é possível que ele ainda ande por aqui, se dentro de quatro horas tenho um encontro marcado com ele no mercado de Bassorá?

Paulo Coelho

COMENTÁRIO:

Todos nós temos um encontro marcado com a morte, só que não sabemos quando isso vai acontecer. É um encontro que nos dá medo, porque nunca vivemos a experiência. Fugimos dele constantemente, até em pensamento. Quando involuntariamente da morte nos recordamos ou quando, num diálogo, tocamos no assunto sentimos um arrepio, batemos três vezes numa madeira, dizemos alguma frase para afugentá-la. Esta parábola exemplifica muito bem nosso comportamento. Podemos adiar esse encontro cuidando de nossa saúde, evitando viver perigosamente, fugindo de ambientes perigosos, colocando alarmes, tomando remédios, fazendo exercícios físicos, enfim, procuramos preservar e prolongar, de todas as formas nossa vida, pois é o maior bem que possuímos. Um dia a morte chegará, ou de surpresa, ou através de alguma doença, ou de velhice. “Onde será nosso mercado de Bassorá?”

"Terezinha Bordignon"

Cada um que passa em nossa vida, passa sozinho, pois cada pessoa é única e nenhuma substitui a outra. Cada um que passa em nossa vida, passa sozinho, mas quando parte, nunca vai só nem nos deixa a sós. Leva um pouco de nós, deixa um pouco de si mesmo. Há os que levam muito, mas há os que não levam nada”

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A humanidade é um oceano. Se algumas gotas estão sujas, isso não significa que ele todo ficará sujo. (Mahatma Gandhi)