TRANSLATE

Busque arquivos antigos

11 de novembro de 2009

Asas e raízes


...........................................................................................

Hamid pediu tempo para pensar. Foi até o túmulo de seu pai, rezou a tarde inteira. Caminhou durante a noite pelo deserto, sentiu o vento que congelava os seus ossos, e voltou até o hotel onde os estrangeiros estavam hospedados. “Bendito aquele que consegue dar aos seus filhos asas e raízes”, diz um provérbio árabe.

Precisava das raízes: existe um lugar no mundo onde nascemos, aprendemos uma língua, descobrimos como nossos antepassados superavam seus problemas. Em um dado momento, passamos a ser responsáveis por esse lugar.

Precisava das asas. Elas nos mostram os horizontes sem fim da imaginação, nos levam até nossos sonhos, nos conduzem a lugares distantes. São as asas que nos permitem conhecer as raízes de nossos semelhantes, e aprender com eles.

Pediu inspiração a Deus, e começou a rezar. Duas horas depois, lembrou-se de uma conversa de seu pai com um dos amigos que freqüentava a loja de tecidos:

Hoje de manhã, meu filho me pediu dinheiro para comprar um carneiro; devo ajuda-lo?

Essa não é uma situação de emergência. Então, aguarde mais uma semana antes de atender o seu filho.

Mas tenho condições de ajudá-lo agora; que diferença fará esperar uma semana?

Uma diferença muito grande. A minha experiência mostrar que as pessoas só dão valor a algo quando têm a oportunidade de duvidar se irão ou não conseguir o que desejam.

...........................................................................................

O vencedor está só – Paulo Coelho

Um comentário:

  1. Obrigada pela ocasião de ler um pouco de Paulo Coelho. Os meus alunos gostam de lê-lo.
    Tudo de bom!
    beijo

    ResponderExcluir

A humanidade é um oceano. Se algumas gotas estão sujas, isso não significa que ele todo ficará sujo. (Mahatma Gandhi)