TRANSLATE

Busque arquivos antigos

12 de janeiro de 2010

Lista da normalidade


"Lista da normalidade": é um texto que faz parte do livro " O vencedor está só", de Paulo Coelho. Após sua leitura, poderemos mudar muitos de nossos velhos conceitos.




Vira-se para um dos “amigos”:

 O que é ser normal?

...........................................................................................

 Viver como uma dessas pessoas que não tem ambição nenhuma  responde finalmente.

Javits tira a lista do bolso e a coloca em cima da mesa.

 Ando sempre com isso. E vou acrescentando itens.

O “amigo” responde que não pode ver isso agora, precisa prestar atenção ao que está acontecendo. O outro, porém, mais relaxado e mais seguro, lê o que está escrito:

Lista da normalidade

1) É normal qualquer coisa que nos faça esquecer quem somos e o que desejamos, de modo que possamos trabalhar para produzir, reproduzir, e ganhar dinheiro.

2) Ter regras para uma guerra (Convenção de Genebra).

3) Gastar anos fazendo uma universidade, para depois não conseguir trabalho.

4) Trabalhar de nove da manhã as cinco da tarde em algo que não dá o menor prazer, desde que em trinta anos a pessoa consiga aposentar-se.

5) Aposentar-se, descobrir que já não tem mais energia para desfrutar a vida, e morrer em poucos anos, de tédio.

6) Usar botox.

7) Entender que o poder é muito mais importante que o dinheiro, e o dinheiro é muito mais importante que a felicidade.

8) Ridicularizar quem busca a felicidade, chamando-o de “pessoa sem ambição”.

9) Comparar objetos como carros, casas, roupas, e definir a vida em função dessas comparações, em vez de tentar realmente saber a verdadeira razão de estar vivo.

10) Não conversar com estranhos. Falar mal do vizinho.

11) Sempre achar que os pais estão certos.

12) Casar, ter filhos, continuar juntos mesmo que o amor tenha acabado, alegando que é para o bem da criança ( que parece não estar assistindo às constantes brigas).

12ª)Criticar todo mundo que tenta ser diferente.

14) Acordar com um despertador histérico ao lado da cama.

15) Acreditar em absolutamente tudo o que está impresso.

16) Usar um pedaço de pano colorido amarrado no pescoço, sem qualquer função aparente, mas que atende pelo pomposo nome de “gravata”.

17) Nunca ser direto nas perguntas, mesmo que a outra pessoa entenda o que se está querendo saber.

18) Manter um sorriso nos lábios quando se está morrendo de vontade de chorar. E ter piedade de todos os que demonstram seus próprios sentimentos.

19) Achar que a arte vale uma fortuna, ou que não vale absolutamente nada.

20) Sempre desprezar aquilo que não foi difícil de conseguir, porque não houve o “sacrifício necessário”, e portanto não deve ter as qualidades requeridas.

21) Seguir a moda, mesmo que tudo pareça ridículo e desconfortável.

22) Estar convencido de que toda pessoa famosa tem toneladas de dinheiro acumulado.

23) Investir muito na beleza exterior, e se preocupar pouco com a beleza interior.

24) Usar todos os meios possíveis para mostrar que, embora seja uma pessoa normal, está infinitamente acima dos outros seres humanos.



Click aqui para continuar a leitura


Nenhum comentário:

Postar um comentário

A humanidade é um oceano. Se algumas gotas estão sujas, isso não significa que ele todo ficará sujo. (Mahatma Gandhi)