TRANSLATE

Busque arquivos antigos

15 de março de 2015

Expressionismo



Kathe Kollwitz, 1925, Woodcut

A imagem que sê vê é de um casal e uma criança. Parece ser de uma xilogravura.
Trata-se de uma imagem escura. O ambiente fechado aparenta uma prisão, pois o foco maior de luz vem de uma janela que está situada atrás das personagens. Pela frente apenas alguns pontos do rosto são iluminados, o que descaracteriza as pessoas, dando-lhe feições quase desumanas.
            A cena deixa transparecer silêncio absoluto. Isto pode ser comprovado quando se observa a posição das mãos, abaixo do queixo, silenciando a boca e a garganta. O olhar de todos eles é interrogativo, observador e denuncia profundo sofrimento e horror.
            As personagens estão envelhecidas precocemente. A aparência é de que estão sendo vítimas de uma grande injustiça social, de que perderam todas as esperanças, visualizam cenas horripilantes  e aguardam a hora da morte.
            Apesar de sugerir tristeza, medo, angústia, nota-se que há união entre as pessoas. O homem e a mulher estão muito próximos, e a criança à frente. Isto também sugere que se tratar de uma família. Eles estão à espera de alimento, pois a criança, de olhos e cabelos claros, segura uma colher.
Esta faz lembrar as vítimas do nazismo.


Um comentário:

  1. outro post bem inscrito, gostei muito, faz uma alteração nas fotos, a foto não esta aperecendo.

    ResponderExcluir

A humanidade é um oceano. Se algumas gotas estão sujas, isso não significa que ele todo ficará sujo. (Mahatma Gandhi)