TRANSLATE

Busque arquivos antigos

21 de junho de 2015

Viola Spolin




            Viola Spolin nasceu em Chicago, Illinois, EUA, em 1906 e faleceu em Los Angeles, Califórnia, EUA. Foi uma importante professora de teatro no século XX por criar jogos teatrais para auxiliar a concentração e o treinamento de atores. Escreveu livros para teatro nos quais publicou técnicas de improvisação, hoje considerados como importantes fontes de informação. Viola é tida como a mãe do teatro de improviso. Seu trabalho influenciou a televisão, o teatro e o cinema americanos, fornecendo técnicas que ainda hoje são usadas por diretores, atores e escritores teatrais.
            Durante sua vida, Spolin percebeu a necessidade de um sistema de fácil treinamento teatral e desenvolveu jogos que desencadearam a criatividade e ajudaram a desbloquear a capacidade do indivíduo para a autoexpressão criativa. A sua técnica originou-se no período da Grande Depressão, quando estudou com Neva Boyd. Além de professora, escreveu diversos textos sobre improvisação. Seus escritos também são respeitados fora do círculo teatral por diretores, educadores e psicólogos, afetando principalmente o comportamento humano. O pai de Spolin era policial e fazia parte do esquadrão vermelho, dessa forma prendia imigrantes que suspeitava de atitudes antiamericanas. Spolin escolheu esses imigrantes para ajudar com seus jogos. Essas pessoas precisavam aprender a se comunicar na nova língua e absorver os costumes cultuais e étnicos do novo país.
            Em 1946, Viola Spolin criou a Companhia de Jovens atores de Hollywood, treinando crianças a partir do seis anos com jogos teatrais. Exerceu este trabalho até 1955, quando retornou para Chicago e até 1969 exerceu atividades variadas: dirigiu teatro, realizou oficinas de jogos, trabalhou com seu filho, Paul Sills, publicou “Improvisações para Teatro” e foi co-fundadora do teatro de Jogos. No teatro, buscou a participação do público, eliminou a separação convencional entre atores e audiência. Não obtendo o sucesso esperado, fechou o teatro após alguns meses. Entre 1970 e 1991 foi consultora do teatro Sills Story em Los Angeles, Nova York e na televisão. Também realizou workshops para empresas e atuou como atriz no filme de Paul Mazursky Alex em 1970. Em 1975 publicou o jogo “Theater” abordando o ensino aprendizagem exclusivo para professores que atuavam em sala de aula. Em 1976 criou o Spolin Game Theater Center em Holywood onde foi diretora artística e professora. Em 1979 recebeu um doutorado honorário da Universidade de Michigan. Em 1985 publicou o livro “Manual de um diretor.
            Os jogos teatrais escritos, ensinados e aplicados por Viola Spolin eram simples e descomplicados, construídos em cima de um foco ou problema técnico. Sua reprodução era natural e espontânea, com efeitos libertadores. Havia jogos para libertar a tensão do ator, para limpá-lo de preconceitos subjetivos, jogos de relacionamento, de concentração., que além de proporcionarem prazer, aumentavam a sensibilidade, a auto-consciência e a comunicação interpessoal.  Considerados uma técnica de auto-conhecimento e de comunicação não-verbal, esses jogos não eram do tipo que se ganha ou se perde. Suas regras permitiam aos participantes interagir igualmente uns com os outros. Eram democráticos, pois qualquer pessoa podia participar, fossem jovens ou velhas, de qualquer etnia. Neles usavam-se a linguagem, os gestos, a mímica, a imaginação, o contato físico. Eles tinham um efeito libertador para os jogadores.
            O currículo de Spolin tem uma lista extensa de palestras, demonstrações, workshops para estudantes, profissionais de teatro, ensino fundamental e médio, escolas para superdotados, com problemas de saúde mental , psicologia e centros de realbilitação de delinqüentes. A autora ensina que esses jogos teatrais podem ser aplicados em qualquer campo, disciplina ou assunto.
            Viola Spolin não fez carreira como atriz, mas passou a maior parte de seu tempo estudando como se fosse uma atriz. Não participou de nenhum grupo teatral, mas foi atraída pela visão em conjunto. Sem dúvida, Spolin transformou a teatro americano e universalizou a comunicação. Seu pensamento escrito foi usado no teatro e na escola. Sem saber, ela reinventou o teatro. Seu trabalho foi árduo. Não teve medo de inovar, de mudar, de recomeçar, de assumir cargos, de ensinar. Foi arrojada, sempre tinha novos projetos. Com seus jogos teatrais fez algo essencial para o desenvolvimento humano: ajudou as pessoas a  desenvolverem habilidades e a cooperarem umas com as outras, além de ensinar a se ouvirem mutuamente e a se imaginarem em circunstâncias semelhantes às outras.. Seu grande legado foi não guardar para si o conhecimento, mas ensinar, escrever e formar líderes, foi acreditar no potencial das pessoas, acreditar que elas fariam o melhor trabalho,  foi também estimular essas  pessoas. Foi formadora de talentos notáveis do mundo do teatro e do cinema, com sua genialidade se tornou conhecida internacionalmente.
            Em suma, Viola Spolin foi uma educadora teatral que sempre acreditou no ser humano e não mediu esforços para fazê-lo crescer como pessoa. Spolin foi útil.
           


Referências


Nenhum comentário:

Postar um comentário

A humanidade é um oceano. Se algumas gotas estão sujas, isso não significa que ele todo ficará sujo. (Mahatma Gandhi)