TRANSLATE

Busque arquivos antigos

10 de dezembro de 2007

Telemarketing


É hora do almoço. O telefone toca insistentemente. Do outro lado da linha, uma voz com características de superioridade pergunta: “Por favor, a Senhora Terezinha está?” Eu já sei do que se trata. Desligar o telefone, dizer que viajou, que saiu, tirar o telefone do gancho... não resolve, porque o telefone certamente tocará inúmeras outras vezes. É uma daquelas famosas ligações comunicando que pelo meu ótimo relacionamento com o “Banco X”, fui selecionada para receber, gratuitamente, em minha casa, um cartão de crédito, blá, blá, blá - blá, blá, blá - blá, blá, blá...
Eu sempre digo que já possuo um, que não me interesso por outro, mas a moça não desiste. Passa um tempinho e nova ligação, com a mesma abordagem.
De tanto receber esse tipo de telefonema, eu passei a não dar importância. Deixo a pessoa falar, para ir esgotando seu repertório. Quando ela pensa que estou interessada, pergunta: “Tudo bem pra Senhora, Dona Terezinha?” E eu: “Não. Eu não me interesso” A seguir vem a hora infernal: “E POR QUAIS MOTIVOS, SENHORA TEREZINHA?”
Antes eu me preocupava com esse momento, porque nenhum dos meus argumentos ficava sem resposta. Era muito difícil. Enquanto a moça não esgotava seu repertório de respostas decoradas a ligação não terminava. Isto aconteceu comigo incontáveis vezes, até que eu descobri uma nova resposta que foi tiro e queda. Após a pergunta: “E POR QUAIS MOTIVOS, SENHORA TEREZINHA?”, eu passei a responder: “POR RAZÕES PARTICULARES!” E a moça treinada ficou sem reação. Sem a resposta decorada para falar, passou a despedir-se com um frio “OBRIGADA SENHORA, BOA TARDE!” Até agora deu certo. Depois desta postagem não tenho mais certeza.
Terezinha Bordignon


Recentemente, recebi um email com dicas interessantes sobre como lidar com mensagens de telemarketing.



ANTÍDOTO AO TELEMARKETING E AO MARKETING DIRETO
Andy Rooney, editor de notícias da CBS, nos brinda com essas preciosas dicas sobre como lidar com as agressões de marketing que nos bombardeiam todos os dias.

1) Um método que realmente funciona: ao receber uma chamada de telemarketing oferecendo qualquer coisa, diga apenas: "Por favor, aguarde um momento..." Diga isso, deixe o fone sobre a mesa e vá cuidar de outras tarefas (ao invés de simplesmente desligar o telefone de imediato). Isso vai fazer com que cada chamada de telemarketing que fizerem tenha uma duração muito longa, arruinando as metas do marketeiro que lhe ligou. Periodicamente verifique se o marketeiro ainda está na linha e reponha o fone no gancho somente após ter certeza de que ele desistiu e desligou. Isso dá uma lição de alto custo para esses intrusos. Se difundirmos esse método ajudaremos a eliminar ofertas indesejadas por telefone.


2) Alguma vez você já atendeu ao telefone, e parecia não haver ninguém do outro lado? Esta é uma técnica de telemarketing onde um sistema computadorizado faz a ligação e registra a hora em que a pessoa atendeu. Esta técnica é utilizada por marketeiros para determinar a melhor hora do dia em que uma pessoa real deverá ligar, evitando assim que o "precioso" tempo de ligação deles venha a ser desperdiçado, caso você não esteja em casa. Neste caso, ao receber este tipo de ligação, não desligue. Ao invés disso, pressione o botão "#" no seu telefone seis ou sete vezes seguidas, em rápida sucessão. Isso normalmente confunde o computador que discou seu número, fazendo registrar que seu número é inválido, e eliminando seu número do banco de dados. Ah, que pena, eles não têm mais seu número para ligar de novo...


3) Propaganda inserida em suas contas recebidas pelo correio: todos os meses recebemos propaganda indesejada inserida em nossas contas de telefone, luz, água, cartões de crédito, e outros. Muitas vezes essas propagandas vêm com um envelope de resposta comercial, que "não precisa selar; o selo será pago por..."


Insira nesses envelopes pré-pagos a propaganda recebida e coloque de volta no correio, COLOCANDO A PRÓPRIA COMPANHIA COMO DESTINATÁRIO. Caso queira preservar sua privacidade, remova qualquer coisa que possa identificá-lo antes de inserir no envelope. Isso funciona excepcionalmente bem para ofertas de cartões, empréstimos, e outros itens "pré-aprovados". Não jogue fora esses envelopes pré-pagos.


Devolva-os com as propagandas recebidas. Faça essas companhias pagarem duas vezes pela propaganda enviada. Aproveite para inserir anúncios da pizzaria local, de lavanderias, supermercados, ou qualquer outro item inoportuno que esteja à mão.


Algumas pessoas já estão praticando isso e devolvendo esse lixo de volta a essas companhias. Mas, veja bem, temos que dar nosso recado. Precisamos ter números expressivos de pessoas aplicando essas técnicas eficazes de protesto.
Colaboração: Eduardo Sales

3 comentários:

  1. É mesmo muito chato! Eu recebi uma vez essas indicações e tenho pelos menos uns 5 envelopes pré-pagos para devolver, e vou mesmo fazer isso, vai o envelope vazio já que não tem o meu nome. Eu fico parva de receber tanto lixo em casa, são tantos papéis... ainda bem que perto de casa tem um ecoponto, vai tudo para a reciclagem.

    Beijos e fica bem

    ResponderExcluir
  2. Boa noite Terezinha!
    Conheci seu blog através da Lusófona, me encantei com suas crônicas, quero agradecer por suas dicas, são ótimas e vou colocar em prática já e já, esses telefonemas e propagandas chegam a nos deixar sem paciência.
    Seu blog realmente é maravilhoso.
    Fique com Deus e tenha um final de semana iluminado.
    Beijos!
    Rô!

    ResponderExcluir
  3. Boa essa! "Por razões particulares!". Quero ver se a atrevida vai ter coragem de ainda perguntar algo! Contarei à minha mãe, HAEuiahEiuhaE!
    Sucesso!
    ;)

    ResponderExcluir

A humanidade é um oceano. Se algumas gotas estão sujas, isso não significa que ele todo ficará sujo. (Mahatma Gandhi)